ALERTA! Desenvolvimento infantil mais lento e atrasado se torna oficial como o novo padrão de comparação: REVISÃO DOS MARCOS PELO CDC

  • 02/03/2022
  • Home
  • Blog
  • ALERTA! Desenvolvimento infant...
ALERTA! Desenvolvimento infantil mais lento e atrasado se torna oficial como o novo padrão de comparação: REVISÃO DOS MARCOS PELO CDC

Acompanhar o crescimento de perto e estar atento aos marcos do desenvolvimento é uma parte importante da identificação precoce de atrasos desenvolvimentais e facilita a comunicação entre pais, pediatras e profissionais da área da saúde e da educação.

O CDC e a Academia Americana de Pediatria formaram um grupo de especialistas para revisar e atualizar os critérios listados nos marcos de desenvolvimento da primeira infância, incluindo marcos que a maioria das crianças (≥75%) deveria alcançar por idades específicas.

O resultado foi a redução de 26,4% dos marcos anteriores e a substituição de 40,9% que já existiam no CDC. Um terço dos marcos que permaneceram na lista foi transferido para idades diferentes, sendo 67,7% (21 dos 31 marcos) transferidos para idades mais avançadas (por ex. uma quantidade de palavras antes esperada para 2 anos passou a ser padrão para 3 anos, oficializando um atraso de 1 ano como novo padrão).
Além disso, as lacunas nos dados de desenvolvimento foram identificadas particularmente para marcos socioemocionais e cognitivos. 

Dados parecidos com esses, trazidos pelo CDC, já são encontrados nas pesquisas nacionais: amostras apresentam atrasos cognitivos e socioemocionais, além de desempenho pré-escolar, importantes em nossas crianças.

Algumas questões devem ser levadas em conta já que essas crianças nasceram e outras se desenvolvem em um cenário de pandemia, isolamento social, fechamento de escolas e uso de máscaras:

- “Baixar a régua” e fazer a triagem em até um ano mais tarde de alterações de desenvolvimento não trará ainda mais prejuízos para essas crianças?
- Esses novos marcos “adaptados” para as crianças da pandemia irão permanecer (“baixando a régua”) ou serão revisados em alguns anos?
- Não seria mais racional e desejável para o desenvolvimento das crianças intervir precocemente e contribuir para que essas crianças recuperassem o que foi perdido?
- Com esses novos marcos postergados, também ocorrerá redução ao acesso e à cobertura de tratamentos das crianças?

Ficam nossos questionamentos e nossa reflexão recheada de preocupação nesse período de tantas incertezas.

Mídia